Internacional

Retirada de funcionários da embaixada do Japão na Ucrânia

A Embaixada do Japão em Kiev anunciou no domingo (13) que a maioria de seus funcionários deixará a Ucrânia, já que as tensões estão aumentando rapidamente devido a uma possível invasão russa após o aumento militar de Moscou perto da fronteira.

Os cidadãos japoneses na Ucrânia foram aconselhados na sexta-feira (11) a deixar o país imediatamente e informados em um e-mail enviado pela embaixada que sua função será ainda mais limitada, já que “apenas alguns” funcionários permanecerão no país.

O ministro das Relações Exteriores do Japão, Yoshimasa Hayashi, informou a repórteres no sábado, no Havaí, depois de realizar conversas ministeriais com os Estados Unidos e a Coreia do Sul, que o povo japonês na Ucrânia foi solicitado a deixar o país “imediatamente da maneira mais segura”.

Espera-se que o número de funcionários da embaixada a permanecer no país seja reduzido para menos de 10, incluindo o embaixador japonês na Ucrânia, Kuninori Matsuda, informou um funcionário do governo japonês nesta segunda-feira (14) em Tokyo.

FONTE: KYODO NEWS     /     FOTO: KYODO

Japão Aqui e o brasileiro cada vez mais “japonês”. De refugiado econômico a imigrante nipo-brasileiro, fizemos o caminho inverso dos japoneses que atravessaram oceanos após a segunda guerra mundial.

Em 2007 após atingir a marca de 316.000 brasileiros oficialmente residentes no Japão o “Lehman shock” em 2008, esvaziou nossa comunidade em cerca de 140.000 pessoas, nos anos que se seguiram. Hoje em 2019, voltamos a crescer atingindo a marca de 193.798 brasileiros residentes (junho-2018 / Ministry of Internal Affairs and Communications).

Japão Aqui tem bloggers e tradutores com a missão de facilitar o entendimento das notícias japonesas.

Copyright © 2020 MCOM K.K.

To Top