Japão

UNIQLO: uniformes oficiais de ESCOLA do ensino médio

Funcionários da Escola Secundária Omiya Kita da cidade de Saitama, discutiram com os pais durante uma reunião sobre a política de uniformes. Isso é bastante normal para o Japão, já que os pais querem saber o que seus filhos terão que vestir e onde podem comprar.

Os uniformes escolares japoneses têm algumas desvantagens, a maior delas é o custo. Em termos de preço, comprar o uniforme escolar de um adolescente é semelhante a comprar um terno de negócios, e até agora os pais dos alunos de Omiya Kita têm gasto cerca de ¥40 mil a ¥60 mil pelos uniformes, que consistem em uma jaqueta gakuran preta e calças compridas para meninos e blazer e saia para meninas. “Começamos a nos perguntar se não haveria como fugir da suposição de que os uniformes têm de custar tanto”, diz o vice-diretor Kenji Tsutsui, e agora a escola está considerando deixar os alunos a juntar os tradicionais uniformes com itens da Uniqlo.

Embora a Uniqlo seja mais conhecida por sua moda casual, eles também vendem itens mais elegantes, como blazers e camisas sociais, que ainda têm preços acessíveis. Os conjuntos que Omiya Kita está considerando permitiriam que os alunos montassem um uniforme por cerca de ¥10 mil.

Outra vantagem potencial: os atuais uniformes 100% de lã precisam ser lavados a seco, e o tempo e as despesas envolvidos significam que os uniformes podem passar semanas, ou até meses, sem serem limpos. Tecidos mais leves da Uniqlo e mais fáceis de usar na máquina de lavar, e provavelmente também muito mais confortáveis ​​de usar durante um verão quente e úmido no Japão.

A escola Omiya Kita, diz que deixará a decisão final de mudar ou não para os uniformes Uniqlo aos pais e alunos.

FONTE: SAITAMA SHINBUN VIA YAHOO! JAPAN NEWS     –     FOTO: SORA NEWS24

Japão Aqui e o brasileiro cada vez mais “japonês”. De refugiado econômico a imigrante nipo-brasileiro, fizemos o caminho inverso dos japoneses que atravessaram oceanos após a segunda guerra mundial.

Em 2007 após atingir a marca de 316.000 brasileiros oficialmente residentes no Japão o “Lehman shock” em 2008, esvaziou nossa comunidade em cerca de 140.000 pessoas, nos anos que se seguiram. Hoje em 2019, voltamos a crescer atingindo a marca de 193.798 brasileiros residentes (junho-2018 / Ministry of Internal Affairs and Communications).

Japão Aqui tem bloggers e tradutores com a missão de facilitar o entendimento das notícias japonesas.

Copyright © 2020 MCOM K.K.

To Top