Crime

Preso por SUPERFATURAR vendas

A divisão ambiental e de consumo da Polícia da Província de Ibaraki e a Delegacia de Polícia de Hitachi prendeu o vendedor ambulante e residente da cidade de Chiba, Takeshi Notoya, (40), na segunda-feira (29), sob suspeita de violação da Lei de Transações Comerciais Especificadas por atos como intimidação e entrega de documentos insuficientes.

De acordo com a divisão policial da prefeitura, o suspeito dirigia um pequeno caminhão enquanto anunciava, “Dois varais de lavanderia por 298”. Quando um idoso de 83 anos perguntou sobre a compra de um varal, o suspeito aparentemente se voltou contra ele e disse: “São ¥29.800. Não pode haver cancelamento.”

Depois de lhe vender dois varais e um estendedor de roupas por ¥400.000 o suspeito teria dado ao homem um recibo com contato falso.

Notoya teria negado parte das acusações e teria dito à polícia: “Eu não dei uma explicação, mas não os intimidei.”

FONTE: THE MAINICHI     /     FOTO: KOTONE NIRASAWA/MAINICHI 

Japão Aqui e o brasileiro cada vez mais “japonês”. De refugiado econômico a imigrante nipo-brasileiro, fizemos o caminho inverso dos japoneses que atravessaram oceanos após a segunda guerra mundial.

Em 2007 após atingir a marca de 316.000 brasileiros oficialmente residentes no Japão o “Lehman shock” em 2008, esvaziou nossa comunidade em cerca de 140.000 pessoas, nos anos que se seguiram. Hoje em 2019, voltamos a crescer atingindo a marca de 193.798 brasileiros residentes (junho-2018 / Ministry of Internal Affairs and Communications).

Japão Aqui tem bloggers e tradutores com a missão de facilitar o entendimento das notícias japonesas.

Copyright © 2020 MCOM K.K.

To Top