Japão

DECLÍNIO: População infantil do Japão

Dados do governo do Japão divulgados nesta terça-feira (4), mostram que a estimativa da população infantil do Japão atingiu um recorde de baixa depois de cair por 40 anos consecutivos, acrescentando à evidência do envelhecimento da população do país.

O número de crianças com 14 anos ou menos era de 14,93 milhões, cerca de 190.000 a menos que no ano anterior e o menor número entre os dados comparáveis ​​disponíveis desde 1950, de acordo com o Ministério de Assuntos Internos e Comunicações.

A proporção de crianças em relação à população geral também diminuiu em 11,9%, após 47 anos consecutivos de declínio.

O Japão tem a menor proporção entre os 33 países com uma população de mais de 40 milhões, ficando abaixo dos 12,2% da Coréia do Sul e dos 13,3% da Itália, de acordo com o Anuário Demográfico da ONU.

O ministério disse que as crianças eram compostas por 7,65 milhões de meninos e 7,28 milhões de meninas.

Crianças de até 2 anos representaram 2,65 milhões, relativamente abaixo de outras faixas etárias e refletindo um declínio no número de nascimentos.

A população infantil no Japão atingiu o pico em 1954 com 29,89 milhões. Ele aumentou por volta do início dos anos 1970, mas continuou a cair desde 1982.

 

Fonte: Kyodo

Japão Aqui e o brasileiro cada vez mais “japonês”. De refugiado econômico a imigrante nipo-brasileiro, fizemos o caminho inverso dos japoneses que atravessaram oceanos após a segunda guerra mundial.

Em 2007 após atingir a marca de 316.000 brasileiros oficialmente residentes no Japão o “Lehman shock” em 2008, esvaziou nossa comunidade em cerca de 140.000 pessoas, nos anos que se seguiram. Hoje em 2019, voltamos a crescer atingindo a marca de 193.798 brasileiros residentes (junho-2018 / Ministry of Internal Affairs and Communications).

Japão Aqui tem bloggers e tradutores com a missão de facilitar o entendimento das notícias japonesas.

Copyright © 2020 MCOM K.K.

To Top