Japão

Estudantes: MELHORA nas ofertas de emprego

As ofertas de emprego para estudantes que se formarão em universidades e escolas de pós-graduação no Japão em março do ano que vem representaram uma melhora significativa em relação ao ano anterior, conforme as preocupações com o impacto da nova pandemia de coronavírus diminuíram, de acordo com uma pesquisa realizada pela Recruit Works Institute.

Essas ofertas caíram 1,0% para uma estimativa de 676.400, em comparação com a queda de 15,1% em 2021, quando as empresas ficaram cautelosas sobre a contratação de novos graduados devido à pandemia Covid-19.

Hiroyuki Motegi, analista do instituto com sede em Tokyo, apontou que as empresas estão cada vez mais dispostas a contratar novos graduados, dizendo que “estão preparadas até certo ponto para lidar com o terceiro estado de emergência” declarado pelo governo sobre a pandemia.

“No futuro, as ofertas de emprego devem permanecer estáveis ​​ou mostrar uma recuperação gradual”, disse Motegi.

O ano acadêmico e comercial começou em abril para a maioria das instituições educacionais e corporações no Japão.

Para alunos que se formarão em março de 2022, a proporção de ofertas de emprego por candidato diminuiu 0,03 ponto, para 1,50, de acordo com a pesquisa.

Por tamanho, as ofertas de emprego caíram 6,0% nas empresas com 300 a 1.000 funcionários, e as ofertas caíram 0,2% nas empresas com menos de 300 trabalhadores.

O número de ofertas, no entanto, se recuperou em empresas com mais de 1.000 funcionários.

O número de alunos inscritos em empresas que empregam 5.000 pessoas ou mais ficou em 109.300, um aumento de 51%, o que é um sinal de que os alunos dão importância às grandes empresas vistas como mais estáveis.

O número de candidatos a empresas com menos de 1.000 funcionários diminuiu.

A pesquisa obteve respostas de 1.674 estudantes universitários e de pós-graduação em busca de emprego e 4.459 empresas com cinco ou mais funcionários em no período de janeiro até março.

 

Fonte: Kyodo

Japão Aqui e o brasileiro cada vez mais “japonês”. De refugiado econômico a imigrante nipo-brasileiro, fizemos o caminho inverso dos japoneses que atravessaram oceanos após a segunda guerra mundial.

Em 2007 após atingir a marca de 316.000 brasileiros oficialmente residentes no Japão o “Lehman shock” em 2008, esvaziou nossa comunidade em cerca de 140.000 pessoas, nos anos que se seguiram. Hoje em 2019, voltamos a crescer atingindo a marca de 193.798 brasileiros residentes (junho-2018 / Ministry of Internal Affairs and Communications).

Japão Aqui tem bloggers e tradutores com a missão de facilitar o entendimento das notícias japonesas.

Copyright © 2020 MCOM K.K.

To Top